Conheça o artista Diego Nunes e seu estilo “preto e branco” inconfundível

Diego Nunes. Quando a pessoa ouve este nome sabe que vem tatuagem em “preto e branco” da pesada pela frente! Não é por menos! Diego Nunes tem 31 anos, é de São Gonçalo e tem uma qualidade artística impressionante aliada a sua técnica precisa e rápida no estilo em que fundamentou a sua arte!

Diego começou a se envolver com arte desde moleque, daqueles que só tirava 10 mesmo em provas de educação artística. Aos 14 anos ele começou a desenhar numa estamparia onde ficou até chegar a hora de servir o Exército. Logo após das baixa no serviço militar obrigatório, no ano 2003, o jovem gonçalense começou sua trajetória como tatuador, neste nosso universo, que o faz hoje estar próximo de seus sonhos. Mesmo tatuado desde 2003, Diego diz que só começou a se sentir profissional de 2007, quando deixou de existir o “frio na barriga” antes de começar um novo trabalho.

Juntamente com o profissionalismo, vieram as conquistas. E começaram em 2007 mesmo, com dois prêmios de segundo lugar na Convenção da Bahia, nas categorias Realismo e Melhor do Evento. De lá pra cá foram 32 conquistas em território nacional e duas muito especiais conquistadas em uma convenção na Alemanha.

Diego se identifica muito com o estilo preto e branco, e hoje é procurado no Brasil por pessoas de longe de sua cidade, no Grande Rio, para tatuar. Se fosse pra escolher um outro estilo ele diz que prefere o Realismo Colorido. Como sabemos que a tatuagem não se resume a só estes estilos perguntamos a ele qual estilo que não faz mas que gosta de apreciar trabalhos e obtivemos dele que um Maori bem executo é onde o tatuador mostra toda sua firmeza e serenidade.

Como referências em seu estilo ele cita os nomes de Carlos Torres, Miguel Bohiguez e Alex Dwest apesar de curtir os trabalhos de diversos outros artistas que também tem como referencial.

Diego é grato a Arte da Tattoo pois foi ela que abriu sua mente e hoje lhe serve como combustível pra buscar seus sonhos que nada mais é que dar uma boa condição de vida pra si e sua família, com quem viajar pra curtir a natureza, cachoeiras e pensar em novas idéias, planos e metas…

Diego deixa dois recados pra galera que tá tatuando:

“O maior vilão para o crescimento de um artista se chama “EGO”. O artista que começou a se destacar e que acha que o que sabe no que se propôs a se dedicar tá bom, está acomodado, limitado e cego pelo egocentrismo.”

“Nunca deixe que ninguém destrua seus sonhos e esperanças, faça de cada tattoo um degrau para o sucesso pois nada é impossível, mas também nada é fácil. Estude!”

Agora que você já sabe um pouco sobre este grande artista, curta a seleção de tatuagens feitas por ele que fizemos!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: